quarta-feira, 20 de abril de 2016

Eu por mim

Hoje completo 42 anos de vida de uma vida vivida com pouco juízo, mas é assim que sou,assim que sou feliz, vou ficar velhinha assim. Só não tenho sorte no amor. No amor é uma tragédia, uma cigana disse que foi trabalho, eu acho que é destino mesmo, mas se for ver do primeiro casamento ganhei dois lindos filhos, como queria ser mãe e consegui. Do segundo ganhei a falta de companheirismo, e do terceiro ganhei muitos presentes, passeios, festas e  muita briga, ele não gostava do meu filho mais velho e me abandonou. Surtei. Fui parar no consultório psiquiátrico e até hoje tomo remédios controlados e digo já estou viciada. oh problemão. Tenho crises recorrentes, mas estou lutando com todas minhas forças inclusive malhando. tenho um namorado escondido que aparece vez por outra, esquisito já deveria ter acabado. E sempre fui de amizades superficiais, as amizades verdadeiras são poucas.
Tenho uma família maravilhosa que sustenta minhas pontas no momento de dificuldade. Amo mamãe, Fatima, Teresa e Berg, meus filhos lógico apesar do mais novo me dar muito trabalho. E vou vivendo com a boca cheia de dentes esperando a morte chegar, pq hoje eu não quero ir para lugar nenhum, mas já melhorei muito da depressão. Essa sou eu em 2016.